PJ – Parlamento Jovem de São João do Paraíso MG fazem ações em prol das nascentes da Barragem do Peão.

Entre os meses de janeiro a maio de 2019, a equipe IMAPEAR realizou um trabalho de mapeamento e diagnóstico do complexo de nascentes que abastecem uma das maiores barragens do alto Rio Pardo, a Barragem do Peão em São João do Paraíso. O trabalho é fruto do planejamento do Colmeia de São João do Paraíso, após várias visitas do grupo na região, que detectou a necessidade de um estudo mais aprofundado.  Uma região riquíssima em nascentes e córregos, mas que foi altamente explorada pela monocultura do eucalipto. A Barragem do Peão abastece São João do Paraíso e Ninheira. Durantes as visitas dos técnicos e colaboradores IMAPEAR foram possíveis avaliar o relevo, a vegetação, os rios Aroeira, São José e Samambaia, as diferentes bacias de contribuição para a barragem, toda a área de recarga, os tipos de lavouras existes, a distância da mata ciliar e as atividades, medimos a vazão de todas as nascentes visitadas, registro fotográfico, voos de drone , enfim…, foi um trabalho intenso e muito prazeroso, visto a importância dessa região para o ecossistema e todo o Norte de Minas.

O trabalho identificou muitas belezas, riquezas e uma variedade de espécies de fauna e flora impressionante dentro do bioma do cerrado, mas também identificamos uma série de problemas como: assoreamento, erosões, obras que jogam detritos nos córregos, desmatamento, presença de animais e muito lixo.

Temos divulgado essa pesquisa para toda a comunidade de São João do Paraíso, como Prefeitura, Emater, Sindicatos, Associações, Escolas, entidades do COLMEIA, CODEMA, lideranças comunitárias que manifestaram interesse.

A Copasa é a principal financiadora das ações propostas pelo Colmeia.  Através de um contrato de prestação de serviços, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais custeou todos os gastos dos estudos apresentados, a fim de adquirir todo o banco de dados para subsidiar as ações e decisões do planejamento do Colmeia. O contrato foi assinado com o responsável pelo IMAPEAR, Hélvio Araújo, e o diagnóstico entregue em maio de 2019.

O Programa “Pro Mananciais” vem atender às novas diretrizes da Copasa e fundamenta-se nos programas anteriores, nas legislações, documentos Nacionais e Estaduais e no Programa “Cultivando Água Boa” do Estado de Minas Gerais.

O programa tem em sua concepção a cultura de sustentabilidade; ações de sensibilização, mobilização e de educação ambiental; valorização dos saberes e crenças das comunidades; estímulo à mudança de hábitos e costumes; a ética do cuidado; a construção coletiva do sentimento de pertencimento à micro bacia hidrográfica; e a responsabilidade compartilhada.

Integra o compromisso da empresa com a responsabilidade socioambiental e o desenvolvimento sustentável. Traz em seu nome, a ideia da prevenção, do antecipar ações no cuidado, na proteção e recuperação das águas desde a sua nascente até seu ponto de captação.

Na semana de meio ambiente, os JOVENS DO PJ de São João do Paraíso, a vereadora Dicelma Morais (Selminha) e o vereador Fábio Rocha, iniciaram uma importante ação de preservação na barragem. Os adolescentes visitaram a região em uma operação, onde recolheram o lixo deixados por pessoas que ainda não sabem do valor da preservação do meio ambiente, para dar a destinação correta e deixar as nascentes respirar em paz como lhes é de direito.

O IMAPEAR manifestou  satisfação em saber que o diagnostico gerou ações e que Jovens e lideranças estamos plantando a sementes da reflexão e das boas ações para com o meio ambiente, parabenizou a iniciativa dos jovens do PJ e agradeceu a colaboração de todos que ajudaram nas pesquisas, especialmente o apoio recebido da Emater, do engenheiro ambiental Beny Maike, do engenheiro agrônomo Breno Thiago, da Nina reporte do Bem Diverso, do Manoel servidor da empresa que faz o monitoramento da barragem, dos moradores da região, seu Melvino do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, da Adriana Chagas que é uma das idealizadoras da necessidade deste estudo desde 2013, e de todos que direto ou indiretamente ajudaram no diagnostico realizado.

Redação ADRIANA – CHAGAS CONSULTORIA.

Deixei um comentário